24/03/2021 às 14h46min - Atualizada em 24/03/2021 às 16h40min

Pró-Sangue recebe doação de Blood Stop durante crise nos bancos de sangue na pandemia

Os tipos sanguíneos O-, O+, A-, A+ e B são os que estão com volume em estado crítico

SALA DA NOTÍCIA Gláucia Milicio Vitorino
http://casatelha.com.br/
Arquivo EBC
A prefeitura da capital de São Paulo e a Fundação Pró-Sangue alertaram, recentemente, para o estado crítico nos bancos de sangue que abastecem a região metropolitana de São Paulo durante a pandemia. Os tipos sanguíneos O-, O+, A-, A+ e B são os que estão com volume em estado crítico. Por mês, cerca de 20 mil pessoas recebem as bolsas de sangue e uma única doação pode salvar até quatro vidas.
 
A entidade ainda destaca que o sangue é insubstituível e, por isso, é importante manter os bancos sempre abastecidos. Nesse sentido, para evitar baixa nos estoques de bandagens, a AMP Soluções Terapêuticas fez doação de novo lote com 200.000 mil unidades de Blood Stop, bandagem de alta funcionalidade utilizada para estancar resquícios de sangue no ato da doação.
 
O Blood Stop também vem sendo utilizado na vacinação contra a Covid-19 em São Paulo. A empresa fechou recentemente contrato para fornecer 17 milhões de bandagens durante a imunização no Estado de São Paulo. A empresa recebeu visibilidade positiva ao ter seu produto utilizado durante a vacinação da primeira brasileira, a  enfermeira Mônica Calazans, que recebeu o imunizante Coronavac, desenvolvido no país pelo Instituto Butantan, no Hospital das Clínicas de São Paulo.
 
O diretor da AMP Soluções Terapeuticas, José Américo Madeira Pinto Júnior, consciente de seu papel social, destaca a importância de se manter um programa de RSC (Responsabilidade Social Corporativa) efetivo. “O valor social das empresas precisa sair do papel e ser vivido na prática todos os dias pelos colaboradores, sobretudo, porque o atual cenário de pandemia mundial nos mostra a emergência de medidas de enfrentamento para os problemas sociais”, destaca o gestor.
 
Para garantir a segurança dos doadores, os bancos de sangue adotaram medidas contra o coronavírus. Com a finalidade de evitar aglomerações, os atendimentos são feitos com hora marcada. Além disso, locais como salas de espera e de coleta foram redimensionados para evitar o contato próximo entre as pessoas.
 
As pessoas que foram vacinadas contra covid-19 devem esperar um curto prazo para doar. No caso de quem tomou a CoronaVac, o prazo é de 48h. Para quem foi imunizado com a vacina da AstraZeneca/Oxford, a espera deve ser de 7 dias após cada dose.
 
Clique aqui  para conhecer os endereços dos hemonúcleos.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp