30/03/2021 às 12h29min - Atualizada em 30/03/2021 às 12h29min

“Todos que infringirem a lei serão presos”, diz Caiado sobre festas clandestinas

Ainda durante a entrevista, Caiado pediu para que as pessoas se conscientizem sobre a importância de manter o isolamento social.

Dia Online
Wesley Costa

O governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), enfatizou durante uma entrevista nesta segunda-feira (29/3), que “todos aqueles que infringirem a lei e que atentarem contra a saúde pública, promovendo eventos e festas, serão presos”. Segundo ele, contaminação de jovens aumentou em 500%.

Caiado ainda informou que tanto a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), quanto a Polícia Militar de Goiás (PMGO) estão trabalhando no combate a eventos e festas clandestinas em todo o Estado.

O governador ainda citou decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) que punem os responsáveis pelas organizações desses eventos, que estão proibidos atualmente em virtude do alto índice de disseminação da Covid-19 e ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Goiás.

“Os que estão presentes [nas festas] terão que ir à delegacia e responderão processo. Mas os responsáveis [pela organização] terão um tratamento diferenciado no sentido de terem pena e período de prisão por maior tempo”, destacou Caiado.

Ainda durante a entrevista, Caiado pediu para que as pessoas se conscientizem sobre a importância de manter o isolamento social. “A contaminação de jovens aumentou em 500%. É algo que realmente nos preocupa muito até que se consiga ter uma queda significativa do processo de contaminação”, concluiu.

A recomendação é que seja mantido o uso de máscaras, de preferência as que têm maior proteção, como a N95; a higienização das mãos, com lavagem e álcool em gel; e o distanciamento social.

O governador também explicou que haverá reabertura do comércio a partir da próxima quarta-feira (31/3), mas dentro dos protocolos sanitários para que não haja aumento na disseminação da Covid-19. “Cumpriremos nossa palavra. Mas pedimos, de antemão, que as pessoas, por favor, se conscientizem, e que façam o período de 14 dias de abertura dentro dos critérios que estão pré-definidos no decreto”, declarou.

Segundo Caiado, ele e o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, vão solicitar que os comerciantes façam escalonamento de abertura para não sobrecarregar o transporte coletivo. “Não tem porque todo mundo querer começar [a atividade] às 8h”, afirma.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp