02/04/2021 às 20h45min - Atualizada em 02/04/2021 às 20h45min

Goiás registra 82 mortes e 857 novos casos de Covid-19 em 24h

O mapa de calor com o risco da Covid-19 em Goiás mostra que todas as 18 regiões entraram cenário vermelho, ou seja, em situação de calamidade.

Dia Online
Rádio Hertz
 

Nas últimas 24 horas, Goiás registrou 82 mortes e 857 novos casos de Covid-19. No total, são 487.806 casos de doença pelo coronavírus no território goiano. Destes, 463.553 pessoas encontram-se recuperadas. Há 414.059 casos suspeitos em investigação.

Goiás chegou na marca de 11.794 mortes por covid-19 desde o início da pandemia, o que significa uma taxa de letalidade de 2,42%. Há ainda 260 óbitos suspeitos que estão em investigação.

Em relação a vacinação, a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) apurou que já foram aplicadas 487.180 doses das vacinas contra a Covid-19, referentes à primeira dose. Já quanto à segunda dose, foram vacinadas 127.218 pessoas.

Ao todo, Goiás já recebeu 1.233.780 doses de imunizantes, sendo 1.051.080 da CoronaVac e 182.700 da AstraZeneca. Uma nova remessa com 266,8 mil doses chegou em Goiás na madrugada desta sexta-feira (2/4).

A carga ficará armazenada na Central Estadual de Rede de Frios, unidade da Secretaria de Estado da Saúde (SES), para que a distribuição às 18 Regionais de Saúde seja realizada no fim de semana. As doses recém-chegadas serão aplicadas a partir da próxima segunda-feira (5/4).

Além disso, há previsão de que uma nova remessa seja enviada pelo governo federal na próxima terça-feira (6/4).

Goiás está em situação de calamidade em relação aos casos de Covid-19

Pela primeira vez desde que foi divulgado, no dia 17 de fevereiro, o mapa de calor com o risco da Covid-19 em Goiás mostrou que todas as 18 regiões entraram cenário vermelho, ou seja, em situação de calamidade.

Para a formatação do mapa e definição da gravidade de cada região, a SES-GO levou em consideração seis indicadores, divididos da seguinte maneira: velocidade de contágio no tempo (Rt); incidência de casos de síndrome respiratória aguda grave (Srag) e variação de mortalidade por Covid-19, para avaliar a aceleração do contágio; e as taxas de crescimento de solicitações de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI); de ocupação de leitos de UTI; e de ocupação de leitos de enfermaria, públicos e privados, dedicados para pacientes com Covid-19, para avaliar a sobrecarga do sistema de saúde.

 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp