04/08/2021 às 14h44min - Atualizada em 04/08/2021 às 14h44min

Reforço: 39 novos policiais penais concluem curso de formação da Administração Penitenciária

Aprovado no concurso de 2019, novo efetivo chega para reforçar o sistema penitenciário goiano em um momento marcado pelos resultados positivos da Segurança Pública do Estado.

SSP GO
DGAP

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) realizou, na manhã desta sexta-feira (30/7), a formatura de 39 novos policiais penais que vão compor as forças de segurança nas unidades prisionais do Estado. O evento contemplou os alunos pertencentes à terceira turma de formação e contou com a presença do secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, representantes da Ordem dos Advogados de Goiás, Defensoria Pública, coordenadores regionais, diretores e gerentes da Instituição.

Durante a solenidade, o secretário de Segurança Pública ressaltou que Goiás está entre os três estados brasileiros que apresentou as maiores reduções em todos os crimes graves, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que foi divulgado recentemente. “E muitas dessas vitórias que temos conquistados se deve ao trabalho da Polícia Penal. Isso já chegou a nossa sociedade, tanto que as forças de segurança são valorizadas, aplaudidas por todos os seguimentos da sociedade. Vocês estão entrando em uma instituição extremamente respeitada, nas melhores forças de segurança do país”, disse.

Rodney Miranda também deu boas-vindas aos novos policiais exaltando o sentimento de companheiros que une as forças de segurança do Estado. “Vocês venceram com louvor uma etapa de seleção e formação. Vocês vão levar essa amizade que adquiriram para o resto das suas vidas porque é um sentimento de irmandade, de proteção e de ajuda um com o outro. Todos imbuídos em um mesmo objetivo: combater o crime, cada um na sua esfera e na sua atribuição, mas sempre apoiando e sendo apoiado pelos outros”.

O diretor-geral de Administração Penitenciária, tenente-coronel Rasmussen, reforçou que Goiás vive um momento único na segurança pública que será um motivador para os novos servidores. “Será uma missão árdua e difícil, que vai trazer muitos obstáculos no caminho dos senhores, mas também será uma missão prazerosa por conta desse processo de mudança, de evolução e de melhorias que estão acontecendo na Segurança Pública do Estado. Vocês terão o prazer de participar de tudo isso”.

Rasmussen também pediu comprometimento aos novos policiais penais. “Vocês serão os novos heróis da sociedade, combaterão o crime e facções criminosas, serão ameaçados, sairão das escalas de serviços cansados, muitas vezes em regiões e municípios distantes da cidade onde moram, mas mesmo assim peço dedicação e amor à Instituição e à causa. Não esperem as coisas caírem do céu, a Polícia Penal agora que faz parte da Segurança Pública do Estado de Goiás e tem a missão de ombrear com todas as forças de segurança”, defendeu o diretor-geral.

O diretor adjunto, Aristóteles Assal, relembrou os momentos do seu curso de formação, em 2002, e exaltou os avanços e o crescimento da Polícia Penal ao longo dos anos. “Hoje nossa formação é conjunta, com participação de todos entes relativos a Execução Penal, desde a parte da segurança pública até a parte relacionada à fiscalização e controle, como o Judiciário, Ministério Público, OAB, Defensoria Pública”, comemorou. “Vejo que a Polícia Penal está em um caminho muito bom, de crescimento, força e reconhecimento. A gente não espera menos de vocês do que esmero, dedicação, lealdade com esta instituição e este brasão que vocês carregam no peito”, pediu.

 

 

O gerente da Escola Superior da Polícia Penal (ESPP), Leandro Militão, elogiou a entrega e dedicação durante o curso de formação. “É momento de comemorar e agradecer, mas acima de tudo fazer uma reflexão sobre onde vocês estão chegando. A Polícia Penal está passando por um processo de construção e nada melhor do que um curso de formação dessa natureza para forjar os melhores policiais penais”.

O orador da turma, Rafael Cintra, fez questão de ressaltar o comprometimento dos novos policiais com a segurança da sociedade goiana e os esforços que foram superados dede a aprovação no concurso. “Somos fruto de renúncia, resistência e acima de tudo resiliência, que nos reergueram diante das dificuldades dos últimos meses. Somos combatentes fiéis do comodismo e da normalidade social. Na carreira que abraçamos, mais um degrau foi conquistado. A luta foi árdua, os momentos de sacrifício e alegria foram rompidos com bravura e dignidade”, comentou.

O curso de formação ao qual os alunos são submetidos, aplicado pela ESPP, tem como finalidade a preparação de policiais penais disciplinados e um ensino atualizado de acordo com as demandas do sistema penitenciário goiano. Nesse sentido, as 29 disciplinas trabalhadas nas aulas incluem Direitos Humanos e Políticas Penitenciárias, Qualidade de Vida e Saúde Mental, Inteligência Penitenciária, Lei de Abuso de Autoridade, entre outras. Agora os 39 policiais penais estão aptos para assumir suas responsabilidades nas unidades prisionais das nove regionais do Estado.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp