Catalão Online Notícias Publicidade 1200x300
25/03/2022 às 18h08min - Atualizada em 25/03/2022 às 18h08min

Reajuste salarial de 10,16% traz "alívio" para servidores do Estado de Goiás

Secretário explica negociação para projeto

A Redação

Catalão Online Notícias Publicidade 790x90

WIKIMEDIA COMMONS
 Projeto que beneficiou cerca de 81 mil servidores ativos e inativos do Estado de Goiás, o reajuste salarial de 10,16% aprovado e sancionado neste mês é tido como um “alívio” por funcionários públicos estaduais. A medida só foi possível, segundo o secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, porque o reajuste foi feito antes de seis meses das eleições - após este prazo, conforme explicou o auxiliar ao jornal A Redação, o aumento poderia ser apenas equivalente à inflação do ano corrente e ficaria limitado, nesse caso, a 5,6%.
 


Titular da Secretaria-Geral da Governadoria de Goiás, Adriano da Rocha Lima (Foto: Reprodução)

"Como estávamos também limitados pelo Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que permite o aumento somente no mesmo valor da inflação do ano anterior, o máximo que poderíamos subir no reajuste salarial eram os 10,16%", diz o secretário. Adriano da Rocha Lima ainda acrescenta que, como o reajuste foi dado em março, os servidores vão receber o incremento por dez meses neste ano. "Para entender como fazer tudo isso da melhor forma, fizemos reuniões internas para discutir o tema."

Primeiramente, foi oferecido pelo governo o reajuste de 5,6% - quantia que desagradou os representantes do serviço público estadual. Após essa reunião inicial, o governo "mergulhou" nas possibilidades de revisão orçamentária, como conta Adriano Rocha Lima, para atingir o valor de 10,16%. "Eu acredito que os representantes ficaram satisfeitos. Apesar de terem pleiteado um reajuste de 25%, que incluiria a reposição de 2019 até 2021. Sobre esse pedido, afirmamos que seria inviável. Após as explicações, acredito que tenham achado justo e entregaram um documento no qual concordam com o reajuste", diz o secretário.

Alívio
Para o analista de sistemas Flávio Coutinho, da Secretaria de Estado da Administração de Goiás (Sead), o reajuste é um "alívio para servidores que estavam com salários estagnados há sete anos", mas ainda assim fica a expectativa acerca dos valores anteriores. Além disso, comenta que os servidores permanecerão atentos com as cobranças em relação aos valores reclusos de anos passados, principalmente de gestões anteriores.

Ao sancionar o reajuste de 10,16% e determinar que os novos valores constassem já na folha de março, o governador Ronaldo Caiado lembrou que a data-base não é dada em Goiás desde o ano de 2016. "O que foi aprovado já entrará na folha de pagamento de março e nós já estamos compensando toda a inflação do ano de 2021, o que é fato inédito em Goiás, que desde 2016 não conta com a aplicação da data-base. Sem falar que estamos atendendo a todos os servidores, sejam da ativa ou aposentados."
 

Link
Tags »
Comentários »
Catalão Online Notícias Publicidade 1200x300
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp