10/06/2022 às 15h33min - Atualizada em 10/06/2022 às 15h33min

"Queremos a Enel fora de Goiás", dispara Caiado

Empresa negocia venda da Celg-D

A Redação
VALTER CAMPANATO/ABR
O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil), afirmou que "não vai admitir que a Enel saia de Goiás de fininho". A empresa italiana negocia a venda da Celg-D e pode deixar o posto de distribuidora de energia elétrica no Estado. No entanto, o chefe do Executivo enfatizou que "quer a empresa fora" do território goiano. 

"A Enel parece que ainda não entendeu que acabou em Goiás a época dos negócios por debaixo dos panos. Não vamos admitir que a empresa discuta a venda da sua concessão como distribuidora de energia elétrica no estado sem dar a devida transparência a todo o processo", declarou Caiado em publicação feita nesta sexta-feira (10/6).
 

Crítico do processo de privatização da Celg-D, o governador tem rebatido fortemente a movimentação da empresa para abrir mão da gestão da energia elétrica no Estado. A polêmica, contudo, gira em torno de negociações feita às escuras pela Enel. "Esse modelo de negociata, que só prejudica o povo goiano, não tem mais espaço em Goiás. É por culpa da negligência da Enel que a economia goiana não cresceu ainda mais nos últimos anos", disse Caiado.

Segundo o chefe do Executivo, a empresa não deixará o Estado "sem sofrer as consequências pela falta de compromisso" com os goianos. Recentemente, Caiado esteve, inclusive, com membros do governo federal para discutir as negociações da Enel. " O melhor caminho é que ela desista de tentar lucrar com a operação de venda e transfira o controle."

O jornal A Redação entrou em contato com a Enel e aguarda resposta. O espaço permanece aberto e será atualizado assim que a empresa se manifestar.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp