08/07/2022 às 17h50min - Atualizada em 08/07/2022 às 17h50min

Goiás confirma primeira morte por chikungunya em 2022

Jovem morava em Aparecida de Goiânia

A Redação
DIVULGAÇÃO/FIOCRUZ
Goiás confirmou a primeira morte por chikungunya, doença transmitida pelo mosquito aedes aegypti, em 2022. Conforme informou a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) ao A Redação, trata-se de uma mulher de 27 anos, que morava em Aparecida de Goiânia. Ela também foi acometida pela cepa da dengue conhecida como genótipo cosmopolita. 

Ainda segundo a Saúde do Estado, a morte foi registrada após a mulher, que não teve a identidade revelada, ficar três dias internada em uma unidade de saúde no município onde residia. 

Em 2021, o único caso de óbito por chikungunya também foi registrado em Aparecida de Goiânia. A paciente, nesse caso, foi uma mulher de 45 anos. 

Sobre a doença
A chikungunya é uma doença transmitida no meio urbano pelo mesmo mosquito que transmite a dengue, o aedes aegypti. No meio rural, o mosquito Aedes albopictus faz essa transmissão. Os sintomas podem demorar de quatro a sete dias após a picada do mosquito para aparecer. Só em 2022, foram confirmados 3.041 casos de chikungunya em Goiás, conforme consta no boletim epidemiológico da SES-GO

Os sintomas podem incluir: 

-febre alta;
dor intensa nas juntas, geralmente em ambos os lados do corpo;
– pele e olhos avermelhados e irritados;
– erupções na pele que coçam;
– conjuntivite;
– dor no corpo;
– dor de cabeça;
– náuseas e vômitos.

O principal sintoma de chikungunya é a dor muito intensa nas articulações. O paciente pode continuar sentindo essa dor por meses e até anos após superar a doença. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp