29/07/2022 às 13h55min - Atualizada em 29/07/2022 às 13h55min

Dona de agência de turismo é presa por aplicar golpe em mais de 160 pessoas em Caldas Novas (GO)

Vítimas pagaram por pacote que incluía hospedagem, alimentação e transporte, mas a suspeita não efetuou o pagamento integral aos fornecedores

Mais Goiás
Wikipédia

A dona de uma agência de turismo foi presa suspeita de aplicar golpe em mais de 160 turistas que viajaram para Caldas Novas, região Sul de Goiás. A mulher vendeu pacotes de viagem para as vítimas, mas não efetuou o pagamento integral das despesas, que custaram cerca R$ 1,2 mil. A Polícia Civil investiga o caso.

 

 

No domingo (24), o grupo saiu de Belo Horizonte (MG), município onde fica a sede da agência. No pacote adquirido, as vítimas pagaram por cinco diárias com café da manhã, almoço e transporte de ida e volta inclusos. No entanto, ao chegarem no município das águas termais, descobriram que a dona da agência não pagou o valor integral das despesas de hospedagem, ônibus e alimentação.

Segundo as vítimas, os fornecedores contaram que a suspeita transferiu um “valor simbólico” e prometeu efetuar o restante do pagamento nos dias seguintes. A segunda transferência, porém, não aconteceu. “Todo mundo foi lesado. Não queriam nem deixar a gente fazer check-in” disse uma das vítimas.
 

O grupo conseguiu se hospedar no hotel, mas como o valor integral não foi pago, o local não forneceu o café da manhã e almoço que estavam inclusos no pacote. Segundo a turista, no grupo há “muitos idosos e até uma criança com deficiência” que estão com dificuldades para se alimentar.

“Algumas pessoas aguardaram o ano inteiro por essa viagem e não trouxeram muito dinheiro, já que o pacote incluía a hospedagem, café da manhã e o almoço. Conseguimos vir, mas não sabemos como vamos voltar, já que o ônibus não foi pago para voltar”, diz a turista. A previsão de volta é para o próximo sábado (30).

A dona da agência foi levada para a Delegacia de Caldas Novas e presa em flagrante pelo crime de estelionato. Outros envolvidos devem ser ouvidos pelos próximos dias. O crime segue sob investigação do delegado Tiago Fraga.
 



 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp