Catalão Online Notícias Publicidade 1200x300
17/01/2024 às 01h34min - Atualizada em 17/01/2024 às 01h34min

Goianão 2024 começa nesta quarta com grandes nomes, gringos e Atlético-GO em busca do tri inédito

Já os rivais Goiás e Vila Nova tentam encerrar jejum; fórmula de disputa permanece a mesma

G1

Catalão Online Notícias Publicidade 790x90

A bola vai rolar! Começa nesta quarta-feira a 81ª edição do Campeonato Goiano, que traz 12 clubes em busca do principal título do futebol em Goiás.

São eles: Anápolis, Aparecidense, Atlético-GO, Crac, Goianésia, Goiânia, Goiás, Goiatuba, Iporá, Jataiense, Morrinhos e Vila Nova.

Em 2024, o Goianão terá grandes nomes, como o volante Fernando (Vila Nova), que retorna ao Brasil após 17 anos de sucesso na Europa; o atacante Vagner Love (Atlético-GO), que brilhou por clubes como Flamengo, Corinthians e Palmeiras e também vestiu a camisa da seleção brasileira; e o meia Iván Torres (Goiás), destaque do Paraguai.

Ele não será o único estrangeiro. O Atlético-GO entrou de vez no mercado sul-americano e trouxe o colombiano Mateo Zuleta, o uruguaio Alejo Cruz, além de ter garantido a permanência do chileno Angelo Araos.

Campeão em 2022 e 2023, o Dragão busca o inédito tricampeonato. O clube jamais conseguiu vencer três edições consecutivas do Estadual, algo que seus rivais já têm no currículo. O Goiás foi penta, e o Vila, tetra.

No entanto, ambos vivem jejuns atualmente. O maior é do Tigre, que não conquista o Goianão desde 2005 e está prestes a completar 20 anos sem ser campeão estadual. O Esmeraldino não ganha desde 2018; pode parecer pouco, mas já é o maior período do clube sem um título local.


O Goiânia completa o quarteto da capital. O Galo vive a chamada "maldição do Serra Dourada". Desde que o estádio foi inaugurado, em 1975, o clube não conquista o Goianão. O último título veio em 1974.

O Galo aposta no atacante Luan, o "Menino Maluquinho". Aos 33 anos, ele busca um recomeço na carreira. Após brilhar com a camisa do Atlético-MG, recentemente ele não tem conseguido jogar. Após passagens discretíssimas por Goiás e Mirassol, o jogador tenta dar a volta por cima.


Interior

As novidades nesta edição são Goiatuba, campeão da Divisão de Acesso em 2023, e Jataiense. Ambos subiram e assumiram as vagas de Inhumas e Grêmio Anápolis, rebaixados no ano passado.

No entanto, Aparecidense e Anápolis despontam como principais forças do interior. O Camaleão já bateu na trave duas vezes sendo vice e espera enfim conseguir a conquista inédita. O time disputa a Série C e está cada vez mais inserido no futebol nacional. O Galo da Comarca, campeão em 1965, foi semifinalista em 2023 e quer ir longe de novo.Crac, o único bicampeão do interior (1967 e 2004), aposta na tradição para tentar surpreender. Morrinhos, Iporá e Goianésia correm por fora, mas prometem dar trabalho aos clubes da capital.

Fórmula de disputa

A fórmula de disputa, que havia sido alterada em 2023, permanece a mesma em 2024, respeitando o que prega o Estatuto do Torcedor - a repetição do formato por pelo menos dois anos seguidos.

Serão 12 clubes se enfrentando uma vez em grupo e turno únicos. Os oito melhores avançam às quartas de final. Os dois piores serão rebaixados.

Como cada clube faz 11 jogos na 1ª fase, os seis melhor colocado em 2023 (Atlético-GO, Goiás, Aparecidense, Anápolis, Crac e Vila) atuarão seis vezes como mandante e cinco como visitante. A lógica se inverte para os demais, que, desta forma, farão cinco partidas em casa e seis fora.

Em 2024, o Campeonato Goiano terá 17 datas, começando nesta quarta-feira, 17 de janeiro, e com final prevista para 7 de abril.


Link
Comentários »
Catalão Online Notícias Publicidade 1200x300
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp