13/07/2020 às 22h01min - Atualizada em 13/07/2020 às 22h01min

Goiás chega a 880 óbitos por coronavírus nesta segunda-feira

Fora 31 mortes nas últimas 24 horas. Número de casos chegou a 36.936

Mais Goiás
Reprodução

O estado de Goiás registrou 31 óbitos relacionados ao coronavírus nas últimas 24 horas, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES). Com os números segunda-feira (13), o total de pessoas mortas chegou a 880. Existem ainda 56 óbitos suspeitos e outros 547 foram descartados.

Foram registrados também 395 casos de infectados nas últimas 24 horas e o total chegou a 36.936. Além disso, 88.967 casos ainda são investigados. Outros 40.852 foram descartados. De acordo com a SES, 10.773 pessoas se recuperaram da doença, o que representa 29,16% das pessoas atingidas. A taxa de letalidade é de 2,38%.

Os dados mostram que a Covid-19 já chegou em 225 das 246 cidades goianas. Outras 20 possuem casos suspeitos. Apenas no município de Nova Roma não há nenhum registro da doença. Foram confirmados óbitos em 104 municípios. Em outros sete existem mortes sendo investigadas.
Coronavírus e faixa etária
O painel eletrônico da Covid-19 feito pela SES-GO mostra que a doença tem atingido mais as pessoas entre 30 e 39 anos. Nessa faixa etária foram registrados 26,67% dos infectados. Em segundo lugar vem aqueles com idade entre 20 e 29 anos, com 21,16%.

Por outro lado, as pessoas menos atingidas pelo coronavírus têm entre 10 a 14 anos, com 1,28% das confirmações. Em segundo lugar vem a faixa acima dos 80 anos, com 2,10%.

Com relação aos óbitos, o maior número de registros está nas pessoas com mais de 80 anos, com 24,31% das confirmações. Em seguida vem a faixa entre 70 e 79 anos, com 24,20%. As idades nas quais foram registrados menos óbitos são as de 10 a 14 anos (1 caso), seguida das faixas de menores de 10 anos e de 15 a 19 anos (2 casos cada).

Gênero
O coronavírus tem atingido homens e mulheres de forma equilibrada, com 50,6% dos casos confirmados no sexo masculino e 49,4% no sexo feminino. Nos óbitos a diferença entre gêneros diminuiu, mas a maioria dos registros ainda são deles (56,5%).


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp