06/01/2021 às 15h39min - Atualizada em 11/01/2021 às 09h20min

5 lições sobre a saúde que aprendemos em 2020

SALA DA NOTÍCIA Olívia Moderno Fernandes

O ano de 2020 marcou a vida de todos e mostrou a relevância do setor da saúde na vida das pessoas. Diversos profissionais se uniram no combate ao coronavírus. No SAS Brasil, instituição itinerante que leva saúde e alegria às regiões de vulnerabilidade de todo o país, não foi diferente. A organização reuniu médicos voluntários e protagonizou a transformação do acesso à saúde especializada por meio da telemedicina. 

 

Desde 2013, o SAS Brasil já beneficiou mais de 60 mil pessoas. Só em 2020 foram mais de 43 mil pessoas impactadas e mais de 24 mil teleatendimentos gratuitos realizados, em mais de 190 cidades. Foram mais de 600 profissionais voluntários envolvidos com a causa em 2020.

 

 

A médica e fundadora do SAS Brasil, Adriana Mallet, lista os 5 maiores aprendizados que o ano trouxe sobre o setor. Confira:

 
  1. Comunidade

A união da sociedade na luta contra o coronavírus foi muito importante. Vimos a importância da comunidade fazendo a saúde acontecer. Ainda que com dificuldade, uma cultura de empatia e de respeito ao coletivo foi gerada.

 
  1. Humanização

Pudemos ver que a humanização não tem nada a ver com presença física. Os profissionais da saúde e as pessoas engajadas com a causa nos mostraram isso. Mas também vimos que somos capazes de acolher e cuidar à distância.

 
  1. Inovação e saúde 

Sem poder levar os voluntários para as regiões mais vulneráveis do país, vimos, por meio do SAS Brasil, que a união da tecnologia e da saúde deu muito certo. Inovação pode transformar, e muito, a capacidade de acesso à saúde - e de forma gratuita. O SAS Brasil mostrou isso com as unidades de teleatendimento, em regiões como Cavalcante, cidade com o menor IDH de Goiás.

 
  1. Educação e saúde andam juntas

Educar os profissionais para a humanização e para a inovação na saúde é essencial. 2020 foi um marco para mostrar que é possível levar educação de qualidade para todos, e de forma gratuita. É muito importante que as universidades de medicina Brasil e mundo afora comecem a repensar como estão construindo os profissionais do futuro.

 
  1. Terceiro setor é gigante

Mesmo com o cuidado do setor público e do setor privado na saúde, ONGs e instituições do terceiro setor mostraram a grandeza e o impacto que geraram em suas diversas iniciativas. Instituições que levam educação, alimentos e cultura, pensando no desenvolvimento social, foram grandes aliadas para o momento, que foi de instabilidade para muitos. 



 

Sobre o SAS Brasil

O SAS Brasil existe desde 2013. Desde então, mais de 55 mil pessoas já foram beneficiadas apenas em ações presenciais, em cidades de 14 Estados. Com a telemedicina, mais de 43 mil pessoas já foram atendidas em mais de 180 cidades. A principal missão da organização é garantir acesso a saúde especializada e de qualidade a quem não tem. Com a pandemia do novo coronavírus, a organização se reinventou rapidamente e passou a atender pessoas em situação de vulnerabilidade social por meio da telemedicina, regulamentada pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Federal de Medicina em março para o contato direto entre médico e paciente. Todos os atendimentos oferecidos pelo SAS Brasil são gratuitos.

Para saber mais, acesse: http://sasbrasil.org.br/



 

Informações à imprensa:

Oliver Press I www.oliverpress.com.br - (11) 3034-0743

Juliana Oliveira I (11) 98398-5307 I juliana@oliverpress.com.br 

Patricia Hidaka I (11) 98811-0052 I patricia@oliverpress.com.br 

Elaine Tessarolo I (11) 99996-7938 I elaine@oliverpress.com.br 

Fabíola Ribeiro I (11) 96023-3615 I fabiola@oliverpress.com.br

Olívia Moderno I (11) 96594-3608 I olivia@oliverpress.com.br
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp